Notícias
Trailers
Aniversariantes
Promoções
Newsletter
Links
DVD
Lançamentos
Vem aí...
Ranking
Matérias Especiais
Loja Virtual
Em Cartaz
Breve
Ranking
Cannes
César
Globo de Ouro
Oscar
Art Films
CDCristão.COM
Columbia Pictures
Columbia TriStar
Disney
Europa Filmes
FOX Film
FOX Vídeo
Imagem Filmes
Submarino
UIP
Universal Pictures
Warner Bros
Warner Home Vídeo
E-mail

Anuncie AQUI!


 

 
 Anuncie AQUI!

Robin Williams quer copiar Janet Jackson no Oscar (13/02/04)

''Janet Jackson, Janet Jackson. Tenho que preparar algo parecido para a cerimônia do Oscar'', disse Robin Williams, fazendo com a mão o gesto de arrancar algo do peito, a imagem da cena protagonizada pela cantora, que tanto barulho causou em seu país.

O ator irrompeu no Festival de Berlim disposto a não deixar-se impregnar pela dramaticidade de seu personagem em The Final Cut, o filme em competição do diretor estreante Omar Naim, e converteu a apresentação do filme em uma sessão de brincadeiras sobre seu físico e a política externa dos Estados Unidos.

"Armas de destruição em massa? Onde estão as armas de destruição em massa? Ninguém sabe. Dá no mesmo. (Dick) Cheney já faturou...", disparou o ator, em alusão aos contratos concedidos no Iraque do pós-guerra.

"Austrália? Onde deixou os crocodilos? Quero ver os crocodilos", perguntou depois a uma jornalista dessa nacionalidade, a qual, sem dar tempo de formular qualquer pergunta, elogiou por seu novo corte de cabelo.

Williams deixou na vontade os que esperavam mais que respostas protocolares sobre o filme de Naim. "Gostei do roteiro e aceitei, como sempre faço quando me interessa um projeto", mas fez a alegria dos fotógrafos com sua versatilidade a mímica.

"Sou versátil. Também sou peludo, tudo isso é lógico", disse, roçando seu braço cabeludo para responder se sente-se mais à vontade em uma comédia ou num drama.

"Pratico o ciclismo. Outros da minha idade se dedicam ao golfe, mas eu gosto dos longos percursos de bicicleta", prosseguiu.

Apesar de todos os esforços de Williams para conquistar Berlim, pelo menos nos risos, a estréia cinematográfica de Naim foi recebida no Festival de Cinema como um corpo estranho nesse tipo de competiçã, surgido de uma boa idéia para um roteiro - a possibilidade de manipular a memória, mas que o jovem diretor de 26 anos não soube dominar.

 

Fonte: Terra - Cinema

 
 
Voltar...
 
 
Copyright© 2002 - 2008 Loucos por Cinema. Todos os direitos reservados. All rights reserved